segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Como seria?

Lembranças...
Tem horas que elas vêm e esvaziam nosso estômago
Respiramos fundo
E somos lançados ao passado 
E tudo vem à tona
Erros e acertos
Conquistas e derrotas
E os devaneios das escolhas que não fizemos
“Como seria?”
As lembranças podem ser boas ou ruins
Depende de como você navega nela.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Heart


Não é verdade o que falo 
Não há espaço onde habito
E mesmo quando me calo
O silêncio é algo que minto
Ta na cara o que já se vê
Não consigo mais me conter
Esconder o que mais, se foi tudo exposto?
A máscara
O rosto
O gosto da saliva 
A palavra solitária
O grito...
Amor... 
É tudo que sinto.



segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Poesia

Vai! 
Lança qualquer nova face
Para eu fabricar outro nome
Manda alguma coisa com vida
Para que eu possa fazer uma rima
De cima pra baixo, de um lado pro outro
E do seu cansaço, extrair o gosto
Do seu suor, limpo o rosto
E refaço o que vejo
Na minha pintura de palavras.

domingo, 19 de janeiro de 2014

O som


De repente, tudo foi silenciando
Tudo foi desaparecendo da visão
E tudo, transformou-se num único som
Eram apenas pensamentos vagando livres
Num ambiente com todos os aspectos
Multicolorido
Lento, rápido
Só dependia do compasso
Mas, faltou energia
E eu voltei em si
Mas de lá, trouxe essa poesia.


quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Insones


Já não sei mais o que é dia ou noite
Vivo em madrugadas
Em conversas
Em risadas
Ela e suas histórias
Sua pureza
Encantando-me
Por tamanha simplicidade de beleza
Modificaram minhas horas
E esse tempo agora, em que escrevo
Sobre os rastros que ela deixa em minha cabeça
Entre os vários pensamentos que me habitam
Ela é soberana!
E já não me importa mais se terei na semana
Um sono leve ou profundo...
Só sei que seres como ela
São raras nesse mundo.


sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Inspiração


Se ela estivesse ao meu lado, eu dormiria
Não por rejeição a sua perfeição
Mas sim pela calmaria leve da tua pele
Pela suavidade da tua voz, quando pede que eu descanse
Pelo teu abraço que me acomoda
Pelo teu sorriso que encanta
Teu olhar que me hipnotiza
Navega o amor em suas retinas
E me faz dormir calmo como quem ouve um canto
De olhos fechados, permaneço risonho...
Te tenho aqui também no meu sonho.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A breve história de Elizabeth


Elizabeth caminhava e cantarolava à caminho da escola
Estava entusiasmada, pois aprenderá a ler na noite passada
De tão feliz, se distraiu e levou uma topada
Caiu de boca, ali mesmo na calçada
Quebrou o dente, mas o que viu logo em frente
Modificou todo o sentido da queda
Achará o livro da vida, que mudou todo o enredo
Então, ela perdeu o medo, e acordava sempre cedo
Pra ler as receitas de como viver corretamente
O novo dia.

domingo, 5 de janeiro de 2014

Sem saber


Apenas alguns minutos
É desse pouco tempo que preciso
Pra enxergar além de você
Pra expressar o que sinto, sem saber
Pra ver a tua beleza, independente do sol
Um breve momento pra guardar num depois
Relembrar o futuro, assistir ao passado
Carregar teus sonhos em esquinas e ruas
Amanhecer no seu dia, permanecer na tua noite
Na lua de casa, as duas, as três, o eu se foi
Chega de conexões artificiais 
Porque sempre corro o risco de dormir...
Sem ouvir tua voz.